Projecto de um silo automóvel-Almeirim-TAKE IT OFF

Projecto de um silo automóvel – Almeirim


 

arquitectura – 38N9W

engenharia – AFA CONSULT

 

 

1_INTRODUÇÃO

Já vai longe o tempo em que as Praças das cidades se destinavam ao estacionamento de viaturas. Corrigido esse erro que se prolongou pelos anos 80, hoje dá-se mais valor ao espaço público do que ao automóvel. Esta atitude beneficia os peões, o comércio, e os espaços da cidade por retirar automóveis de zonas históricas e por impedir o seu estacionamento nos passeios.

Almeirim está em sintonia com as novas exigências sociais, promovendo formas alternativas de circular e assegurando uma constante melhoria das qualidades de vida. Prova disso é a preocupação pela execução de ciclovias e da criação de estacionamentos para bicicletas nalgumas zonas.

Procurou-se nesta proposta explorar as preocupações que Almeirim tem demonstrado em manter-se actualizada e desenvolvendo com qualidade os seus espaços públicos. O estacionamento foi assim desenhado não como um simples parque de estacionamento, mas como um objecto que irá, em sintonia com outras intervenções da cidade, valorizar os seus espaços público de estacionamento ao mesmo tempo que resolve os problemas de estacionamento resultantes das suas estreitas ruas.

2_ESQUEMA GERAL DA SOLUÇÃO PROPOSTA

A proposta procura afastar-se do conceito de silo automóvel assegurando que a funcionalidade exigida a esse programa seja mantida. A nossa intenção de promover o espaço público resultou num objecto leve que procura explorar as condições existentes de Praça na área de intervenção. Encontrou-se assim uma solução que permitisse manter essas características, resolvendo os problemas de estacionamento necessários.

Manteve-se a actual possibilidade de entrada e saída por ambas as ruas que dão acesso ao estacionamento. É proposto um único volume em rampa que ocupa o terreno na longitudinal e que se mantém afastando dos limites do terreno, criando de um lado estacionamento ao nível terreno, e do outro um corredor de acesso pedonal. Esta rampa de 6% de inclinação tem início na entrada da RUA D. GONÇALO DA SILVEIRA e permite a circulação pedonal e automóvel. O volume que se eleva ao longo do comprimento do terreno termina suspenso em frente à RUA BERNARDO GONÇALVES. Este volume apresenta a possibilidade de ser encerrado, com portões, caso seja desejável controlar o acesso ao interior.